Nos dias 8 e 9 de março aconteceu em Barcelona a European BIM Summit, um congresso internacional que ocorre anualmente sobre o BIM (Building Information Modeling) com a finalidade de propagar boas práticas para o uso do BIM, bem como o uso compartilhado de métodos e o alinhamento internacional para o uso desta inovação tecnológica.

A diretora geral de Produção e Engenharia da Ineco, Ana Rojo, informou que os projetos para o desenvolvimento e construção de edifícios públicos deverão ser feitos na plataforma BIM, sendo obrigatório na Espanha até o fim do ano de 2018. A Ineco é parte integrante do grupo Europeu de Administrações Públicas e tem encomendado a preparação de um Manual de Práticas Comuns na implantação da Metodologia BIM sendo assim encarregada, juntamente a comissão es.BIM, de colocar em prática esses métodos em todos e também para cada processo desenvolvido pelo Ministério de Fomento espanhol.

Paralelo ao anúncio, entra também em vigor uma nova lei espanhola de Contratos do Setor Público, que prevê a possibilidade de exigir que os projetos desenvolvidos e apresentados para concursos públicos sejam feitos na plataforma BIM ou similar.

Sendo assim refletindo no ponto 6 da 15° disposição adicional:
“Para contratos públicos de obras, de concessões de obras, de serviços e concursos de projetos, e em contratos mistos de combinem elementos dos mesmos, os órgãos de contratação poderão exigir o uso de ferramentas eletrônicas específicas, tais como ferramentas de modelagem digital da informação da construção (BIM) ou ferramentas similares.”

Esse processo de transformação para a metodologia BIM já se iniciou e nesse sentido o Parlamento Europeu, de acordo com a norma 2014/24/EU já desempenhou esforços para indicar a utilização do BIM para todos os países que são membros da União Europeia e sua
inserção na normativa de licitação pública e contratação.

Nesta reunião que ocorreu no dia 10 de outubro de 2017 o próprio Ministro de Fomento, Iñigo de la Serna, enfatizou a importância da implementação desse sistema onde declarou que “é hora de que a Espanha se coloque à frente da implementação desta ferramenta e comece a aproveitar os benefícios e oportunidades que esta tecnologia fornece”, disse também que estão diante de uma das iniciativas mais inovadoras na área da construção que trará impactos futuros nas áreas de engenharia e arquitetura de modo positivo.

O BIM é um instrumento que oferece uma visão diferente do ciclo de vida que tem uma infraestrutura de um edifício, partindo dos princípios partindo do esboço/desenho indo até o desenvolvimento, manutenção e sustentabilidade. Dentre os inúmeros benefícios que concede ao ramo de arquitetura estão o desempenho na produção, diminuição de custos, transparência na coordenação de projetos, nos setores público e privado, e melhora na qualidade de projetos.
Para entender e se aprofundar mais sobre a Norma Europeia 2014/14/EU você pode acessar este link: eur-lex.europa.eu

Para obter também informações sobre os processos de implementação dos métodos BIM na Espanha basta acessar o site da Comissão BIM, criado pelo Ministério do Fomento: http://www.esbim.es/en/